Doses de Alquimia

Um alquimista vê o mundo como uma entidade viva, em constante mudança e movimento.

Esse movimento cria impressões que podem ser lidas tal qual uma linguagem. A Linguagem do Mundo.

Essa língua tem uma forma única de se expressar. É escrita e lida através de sinais.

Sinais que a Alma do Mundo deixou para cada pessoa.

Esses sinais que o alquimista lê mostram o que aconteceu, o que está acontecendo e o que poderá acontecer. Continue lendo

Os Ciclos Naturais e as Criações Humanas

Tudo faz parte de um ciclo. Esse ciclo pode ser grande ou pequeno: pode levar uma quantidade imensa de anos terrestres, ou até várias Eras, para se terminar um ciclo, dependendo de que ciclo estamos nos referindo. Há os ciclos terrestres, solares, zodiacais, galáticos… assim como há também os ciclos celulares, os ciclos atômicos… e os ciclos de vida e morte, o ciclo da água, e assim por diante.

Tudo tem um princípio, e esse princípio é o começo de um círculo. Uma volta, e o círculo se fecha, voltando a seu início (ou chegando ao “fim”). Dessa forma tudo se renova e, ironicamente, se mantém. Ironicamente? Sim… costumamos pensar no conceito de “manter-se” como algo estático, mas nesse caso, é dinâmico; como exemplo para ilustrar, a bailarina se mantém em movimento, girando em torno de seu eixo, porém, mantém-se equilibrada.

Continue lendo

Doação x Perfeição

Atualmente, estou mais absorvendo conhecimento do que compartilhando. Tenho oscilações entre compartilhar e absorver, e isso muda periodicamente. Sempre que estou numa época “absorvedora”, sinto dificuldade em explicar as coisas para as pessoas. É como se, o que eu fosse explicar fosse impreciso, pois eu sei que ainda não cheguei ao fundo daquele assunto. Isso se chama perfeccionismo: a exigência de si mesmo em criar algo perfeito e final. Sinto que minha vontade em criar está muito ligada a essa minha característica. Isso acaba gerando muitos transtornos.

Explicarei. Continue lendo

Um Belo Dia para Morrer

Se eu pudesse escolher, que dia eu gostaria de morrer?

Um dia que eu gostaria de morrer é aquele em que eu não tenha remorso nem arrependimento pela vida que vivi.

Morrer tranquilamente, seguro de que eu fiz o melhor que podia, e que não havia outra maneira de ter agido melhor, pois tudo o que fiz até aquele momento derradeiro foi feito com total consciência e com total certeza de que não havia outra escolha.

Continue lendo

A Noite Negra da Alma

Que é a Noite Negra da Alma? Trata-se de um termo há muito usado pelos místicos para denotar certo estado emocional e psicológico, assim como para indicar um período de testes por que todo mortal passa alguma vez em sua vida. Essa Noite Negra da Alma é caracterizada por uma série de fracassos; o indivíduo experimenta muitas frustrações. Qualquer coisa que o indivíduo se propõe a fazer parece carregada de incertezas e obstáculos. Não importa o quanto ele tente ou que conheci­mentos aplique, o indivíduo se sente amarrado. Quando prestes a se concretizarem, as oportunida­des parecem escapar de suas mãos. Coisas com as quais ele muito contava, não se realizam. Seus pla­nos tornam-se estáticos e não se concretizam. Ne­nhuma circunstância lhe oferece solução ou enco­rajamento quanto ao futuro. Este período é reple­to de desapontamento, desânimo e depressão.

Continue lendo

Labirinto da Mente?

Um Labirinto nada mais é do que uma complicada e intrincada construção cheia de corredores estreitos com paredes altas, impossíveis de se escalar; há diversos caminhos que podem ser percorridos nesses corredores, os quais muitos não têm saída ou fazem andar em círculos. Os labirintos mais clássicos possuem somente um caminho para se chegar ao seu centro. Tal qual no conto mitológico do Labirinto do Minotauro, o explorador deve avançar com cautela e tomar precauções para que saiba o caminho de volta, senão poderá ficar eternamente preso nesse imenso quebra-cabeças…

Continue lendo

Thor, O Filme

Fui ao cinema ontem para assistir Thor, da Marvel Comics. Minhas expectativas eram de me distrair brevemente com um filme de herói clichê, como geralmente se espera de um filme desse tipo, em que o tema já foi tão batido que acaba ficando chato. Mas minha avaliação mudou totalmente ao terminar a exibição. O filme é bom e original, e saí da sessão pesaroso, pois gostaria que o 2o. filme já estivesse ali na sequência para ser visto :)

Continue lendo

Vire a Página

Você pode de fato nao estar escrevendo a história da sua vida, a menos que mantenha um registro diário. Mas está vivendo um capítulo por dia, mesmo permanecendo isolado e sozinho. Seu capítulo diário pode ser uma tragédia, uma farsa, uma aventura ou uma comédia. Seja lá o que for, ainda assim é sua experiência pessoal de vida, seja ela feliz ou não. Mas você é afinal o autor e, portanto, a vida é o que você faz dela.

Continue lendo

Os Sete Pecados Capitais e as Sete Virtudes

Uma das características do Verdadeiro Rei é que ele já está purificado. Ele já deixou para trás o supérfluo. É alguém que já superou os desejos infindáveis que surgem das entranhas do EGO, do eu-inferior ou do eu-da-sombra. O Verdadeiro Rei, como um autêntico alquimista, sublimou todos os 7 “Pecados Capitais”, tranformando-os nas 7 Virtudes.

Continue lendo