O Guerreiro Solitário

Ele olhou para o horizonte, e pensou em tudo o que havia acontecido. Tantas batalhas, tantas pessoas, tantas coisas…. que já nao faziam parte dele. Lá estava ele, sozinho, contemplando o pôr do Sol. Tons de amarelo e vermelho nas nuvens mais altas, a brisa soprando de leve no seu rosto. A grama e as árvores acompanhando o vento, naquele último suspiro da tarde… faziam vir tantos pensamentos. Ele queria ser o vento, para poder ser livre. Tocar os céus, passar entre as árvores, sentir os últimos raios de Sol. Ele queria ser a própria terra sob seus pés, para sentir o murmúrio das pessoas, seus passos, o caminhar dos animais silvestres. Sentir o rio correndo em seu leito, célere, frio e límpido.

Continue lendo

O Velho Samurai

Perto de Tóquio vivia um grande samurai, já idoso, que agora se dedicava a ensinar o zen aos jovens. Apesar de sua idade, corria a lenda de que ainda era capaz de derrotar qualquer adversário.

Certa tarde, um guerreiro conhecido por sua total falta de escrúpulos apareceu por ali. Era famoso por utilizar a técnica da provocação: esperava que seu adversário fizesse o primeiro movimento e, dotado de uma inteligência privilegiada para reparar os erros cometidos, contra-atacava com velocidade fulminante. O jovem e impaciente guerreiro jamais havia perdido uma luta. Continue lendo